Bonito – Feira Literária aposta nas rodas de leitura em escolas municipais

Crítica – Youtuber lota ginásio e mostra-se um “cara” atencioso com o público
11/29/2017
Livro – “Bugre Rima com Estrelas” será lançado nesta sexta na Livraria Le Parole
12/01/2017

Bonito – Feira Literária aposta nas rodas de leitura em escolas municipais

Feira Literária em Bonito aposta numa programação nas escolas do município.

Diferentemente do Festival América do Sul Pantanal que foi cancelado, devido “falta de recursos”, a Feira Literária de Bonito após dois adiamentos, será realizado no período de 6 a 10 de dezembro, na Praça da Liberdade. O interessante é que os organizadores irão fazer o que todos os festivais de cultura deveriam: realizar uma programação em sua maioria, diretamente voltada para alunos de escolas (dois dias), com rodas de leitura, teatro e outras apresentações culturais.

A programação terá início com a cerimônia de abertura na quarta-feira (6), às 19 horas na Praça. Na quinta e sexta-feira (7 e 8) o foco é nas visitações das escolas, com teatros, rodas de leitura e apresentações culturais. No sábado e domingo (9 e 10) oficinas e atividades envolvem o público da cidade e visitantes. A programação completa será divulgada nesta sexta-feira (1). Mas sem dúvida, a Feira Literária de Bonito já começa com um ponto positivo, onde esse trabalho voltado para as crianças e jovens das escolas do município é de fundamental importância, pois a cultura chega onde realmente deve estar.

Todos sabem que um dos grandes benefícios para a mente e o corpo do ser humano, é a leitura. Quem não gosta de ler, não tem esse hábito maravilhoso, com certeza enfrenta na vida vários problemas. Em um texto que li recentemente no Estanteblog diz que a literatura comprovadamente faz bem para o cérebro. Nos Estados Unidos, um grupo de teste foi convidado a ler um capítulo do romance Mansfield Park , de Jane Austen, dentro de uma máquina de ressonância magnética, enquanto pesquisadores da universidade de Stanford analisavam os resultados neurológicos.

Para o experimento, era preciso ler o capítulo de duas formas distintas: primeiramente, uma leitura descompromissada; depois, uma leitura para análise crítica da obra. A conclusão do estudo apontou que a leitura de livros pode ser um exercício valioso para o cérebro, já que quando lemos, o sangue flui para diversas áreas associadas à concentração e, no caso de uma leitura mais crítica, também para áreas menos ativas do cérebro. Logo, o estudo concluiu que a forma de leitura afeta o cérebro e através dela podemos treiná-lo para ser cada vez melhor em atividades que exigem compreensão e concentração. 

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *