Crítica – Show maravilhoso da Banda Jota Quest e produção impecável

Música – Banda O Santo Chico faz lançamento e EP e prepara turnê nacional
04/10/2018
Dança – Projeto oferece aulas de ballet, jazz e oficinas gratuitas na Capital
04/13/2018

Crítica – Show maravilhoso da Banda Jota Quest e produção impecável

Diferentemente das apresentações com muita energia, a banda Jota Quest mostrou que sabe sim tocar no tradicional “banquinho” e suavizar de som eletrizante com um toque mais do que especial. Quem foi no último sábado no Palácio Popular da Cultura em Campo Grande se encantou e aprovou tudo aquilo que ouviu e sentiu desses mineiros que tocaram nos corações de todos os sul-mato-grossenses. Eles ficaram mais próximos que muitos imaginavam.

Com os hits, a banda entrou no palco com apenas 18 minutos de atraso, o que já devemos parabenizar a produção elaborada pelo produtor Marcus Barão. O cenário simples e que mostrou  o que realmente tinha que as pessoas deveriam ver e ouvir. Som impecável e iluminação maravilhosa (algo raro nos shows em Campo Grande), deram um ar de encantamento. Por sua vez, quem atrasou mesmo foi o público, que parece que se acostumou em chegar atrasado nos eventos (teve gente que chegou praticamente na metade do show e apesar da lotação, queria sentar o local que havia comprado, atrapalhando a todos).

Mas a Banda Jota Quest mostrou que esse acústico com canções conhecidas e outras novas, é sem dúvida um espetáculo que pode durar muito mais tempo e que não perderá aquele “tesão” musical. Sem dúvida, o show intitulado “Músicas Para Cantar Junto” é sim para cantar junto e delirar ainda mais. Assim os músicos foram mostrando seus sucessos como “ Dias Melhores”, “Encontrar Alguém”, “Mais Uma Vez”, “Amor Maior”, uma das mais conhecidas e cantadas pelo público “Na Moral”, “Fácil”, e também a bela canção feita com parceria de Marcelo Falcão, “Você Precisa de Alguém”. “As Dores do Mundo” foi outra bela canção que em acústico, deu um tom diferenciado, como também “Só Hoje”.

Os músicos Rogério Flausino (vocal), Marco Túlio Lara (violões e gaita), Marcio Buzelin (teclados), PJ (baixo) e Paulinho Fonseca (bateria),encantaram a todos. Mas vale ressaltar também a excelente participação dos backing vocais de Play e Tibless que foram perfeitos. Tibless tem um trabalho que mistura entre afrobeat, samba-rock, música eletrônica, soul, funk, samba e congado mineiro. Já Play Pires também segue praticamente a mesma linha, com o funk, o rock, o hip hop, eletrosamba. Os dois excelentes. Rogério Flausino estava tão contente que até mesmo desceu e cantou no meio do público, tudo na maior naturalidade.

Na realidade, o show da Banda Jota Quest com seus novos arranjos e por tudo podemos dizer que foi impecável: música, iluminação e produção. Que outros shows sejam sempre assim, praticamente perfeito em tudo! Desta vez Marcus Barão acertou em cheio.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *