Crítica – Demônios da Garoa mostra o samba autêntico e emociona público

Show – Rapper Baco Exu Do Blues faz show neste sábado em Campo Grande
06/16/2018
Show – Frejat mostra sua musicalidade em trabalho intimista neste sábado
06/20/2018

Crítica – Demônios da Garoa mostra o samba autêntico e emociona público

Demônios da Garoa fez um grande show no Palácio Popular da Cultura. (Foto: Antônio Mazeica)

O grupo mais importante e antigo do país, o paulistano “Demônios da Garoa” deu uma verdadeira lição do que é profissionalismo e principalmente tocar e apresentar o autêntico samba para os sul-mato-grossenses no último sábado no Palácio Popular da Cultura. Na realidade, os ditos sambistas do Estado deveriam assistir para ouvir de como se faz um samba de verdade, sem agredir os ouvidos como normalmente ocorre em alguns apresentados de grupos que aqui se apresentam nos fins de semana. Comemorando 75 anos de grupo,  os Demônios consagraram as mais de sete décadas de existência com um show lindo  e principalmente inovador, mostrando a importância do  grupo ainda hoje.

 O show teve início às 21h10 min, com o palco ornamentado com belos decorativos temáticos da cidade de São Paulo.  Ao fundo a fotografia de nada menos do que o grande Adorinan Barbosa.  Começando com a banda tocando alguns clássicos já conhecidos, com refrões do Samba do Arnesto e Trem das Onze, para em seguida entrar quatro componentes (Canhotinho não veio por estar impossibilitado pela saúde). O público lotou o teatro e o que esperava, sem dúvida não teve nada de decepcionante. Afinação, musicalmente tudo prefeito com grandes músicos em um palco que brilhava de tanta emoção.

O grupo paulistano começou seu show mostrando canções que fizeram história e que muitos até não achavam que era composições dele, como do clássico “Mulher Rendeira” que até foi interpretado por eles no filme “Cangaceiro”, de 1953. Em si o show mostrou que não ficou apenas pontuado em canções de Adorinan, mas foi um verdadeiro passeio pela história da Música Popular Brasileira.

Além das tradicionais canções como “Tiro ao Álvaro”, “Prova de Carinho”, “Mariposas”, Apaga o Fogo”, “Mané” e “Saudosa Maloca”, aconteceram diversas homenagens, como “Laranja Madura” de Ataufo Alves que foi cantada por todos os presentes, como “Aí que Saudades da Amélia” e “Na Cadência do Samba”. Várias homenagens foram feitas, desde Jair Rodrigues como também Cazuza e Titãs, mostrando assim a diversidade e principalmente a atualização do grupo que encara novas composições como se fossem antigas, assim como a canção cantada “Você Abusou” de Pedro Mariano que mais uma vez todos presentes cantaram.

O grupo Dêmônios da Garoa também lembrou dos grandes carnavais, as marchinhas que hoje não existem mais, no entanto que agradam a todos os saudosistas. O público cantou, dançou e ficou encantado com o trabalho perfeito realizado pelos artistas paulistanos. Assistir um show desse grupo, e sentir que a boa música continua viva e perfeita. O samba do grupo paulistano jamais vai morrer, pois coisa boa nunca morre. Pedro Silva Promoções e Jamelão mais uma vez acertaram na mosca. Lindo e inesquecível show !

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *