Crítica – Frejat mostrou sua genialidade em um show com produção perfeita

Crítica – “Mirage Circus” é pura lembrança de sorrisos largos e muita emoção
06/30/2018
Poesia – “O Renascer do Amor”, novo trabalho poético de Gerson Camargo
07/02/2018

Crítica – Frejat mostrou sua genialidade em um show com produção perfeita

Frejat fez um show impecável...

Há exatamente 9 dias no Palácio Popular da Cultura, o campo-grandense teve oportunidade de assistir um show musical ímpar. Frejat, ex Barão Vermelho apenas com violão – veio cantar suas composições mais famosas e outras não muito divulgadas – no entanto belas. O teatro quase lotado, justamente porque as pessoas estavam lá para ver um dos grandes talentos do rock nacional. Profissionalismo em todos os sentidos e uma produção mais uma vez diferenciada elaborada pelo produtor Marcos Barão.

Para tanto, que não houve atrasos do artista. Entrou ao palco pontualmente às 20h30 minutos, conforme anunciado. O atraso na realidade foi de algumas pessoas que por incrível que pareça chegaram até mesmo 50 minutos após Frejat ter cantado sua primeira canção. O artista deu um passeio musical, trocando às vezes de instrumento de acordo coma música, mas fazendo o público suspirar de emoção com suas mais belas composições.

Com seu companheiro violão, Frejat relembrou canções diversas como “Segredos”, “Homem Não Chora” e houve espaço para homenagear alguns artistas como cantou  “Carpinteiro do Universo” de Raul Seixas (que vez até uma brincadeira no final do show pois ninguém havia dito “toca Raul”) e também a bela canção de Chico Buarque e Francis Hime, “Trocando em Miúdos”. Mas também desfilou com várias composições de seus discos solo, como do CD “Intimidade entre estranhos”, e canções como “O Amor é Quente”, “Me perdoa”, “Na Sala de Espera do Paraíso”, uma parceria com Leoni,  “Você Vem” com outro parceiro, Chacal, além da “O Poeta está vivo”.

Mas também lembrou Cazuza e o Barão Vermelho onde o público cantou as belas músicas como “Amor Meu Grande Amor”, “Puro Êxtase”, “Por Você”, “Bete Balanço”, “Eu Queria Ter uma Bomba”, “”Down em Mim”, “Bilhetinho Azul”, “Por Que a Gente é Assim”, “O Poeta está Vivo”, “Pedra Flor e Espinho” e também “Vem Comigo” entre outras belas canções.

O show de Frejat e toda a produção realizada foram perfeitas do começo ao fim. É de ressaltar mais uma vez a produção de Marcus Barão, principalmente por insistir em trazer shows de qualidade para todos os sul-mato-grossenses. É necessário sim apoiar todos os eventos, pois cultura é fundamental para todos. O show de Frejat no Palácio Popular da Cultura foi impecável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *