Show – Nesta sexta, Gessy & The Rhivo Trio mostra sua versatilidade na Morada

Shows – Festival Viva Campo Grande será neste sábado no Blues Bar com cinco atrações
12/15/2018

Show – Nesta sexta, Gessy & The Rhivo Trio mostra sua versatilidade na Morada

Muita musicalidade com Gessy & The Rhivo Trio

Quatro artistas diferenciados e que formam a bela banda Gessy & The Rhivo Trio que mais uma vez estarão nesta sexta-feira, a partir das 20 horas, no palco do Sesc Morada dos Baís. Gessica Fernanda (Gessy), Rodrigo Gasparetto, Felipe Fernandes e Marcelo Rezende são musicalmente mergulhados no country blues”, o também chamado folk blues, rural blues e backwoods blues. Essa mistura de sons fez com que essa banda com pouco tempo de formação se tornasse uma das melhores de Mato Grosso do Sul.

Nesta nova apresentação da banda Gessy & The Rhivo Trio algumas boas novidades estão no repertório e que sem dúvida todos vão gostar. Nas duas horas de show programado, iniciam já com Janis Joplin com nada menos do que a maravilhosa “Mercedes Benz”, seguindo de Hold on, Cry cry cry, Suspicious minds, Big Bad, Jolene, Crazy arms, It’s a heastache, Proud Mary, Note fade away, Blue moon, a inesquecível “A volta do boêmio”, Man I feeling like woman, Stay with me baby, Cry baby, Remember, Girls Just wanna, Mutantes, Romance vagabundo (música autoral com letra de Marcelo Rezende), Estúpido cupido, Foothloose, We dont need another hero, Don’t le me down, La bamba, a linda canção Purple rain (Prince), a bela do Led Zeppelin “Whole lotta love”, a brasileiríssima Aquarela do Brasil e encerrando o show com nada menos com O Vira (Secos e Molhados).

Para quem ainda não assistiu a apresentação dessa maravilhosa banda, sem dúvida nenhuma vai se surpreender. A própria vocalista Gessy já disse em criticas anteriores que ela é uma das raridades vozes que surgiram nas últimas décadas em Mato Grosso do Sul. Além de ser uma cantora com um timbre diferenciado, ela conquista sempre o público pela sua versatilidade.  Cazuza já dizia: “Cantando a gente inventa.Inventa um romance, uma saudade, uma  mentira… Cantando a gente faz história. Foi gritando que eu aprendi a cantar: sem nenhum pudor, sem pecado. Canto para espantar os demônios, para juntar os amigos. Para sentir o mundo, para seduzir a vida”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *